Rate this post

Cuidar de um ente querido é uma tarefa que requer carinho, paciência, e muita força para não cair frente às diferentes situações que podem enfrentar. Estar 100% para o declive do outro torna esta uma tarefa muito desgastante, e, no caso de que o cuidador não cuide de si mesmo, pode ter consequências negativas para este.


Mas nem tudo é negativo, cuidar de um ente querido também pode trazer muitas satisfações pessoais, seja para o bem-estar que lhe é dado a outra pessoa, ou ao descobrir qualidades antes desconhecidas; aspectos que podem ajudar a quem cuida de um ser querido

Macaque in the trees

A chave para que nem tudo seja mau, é manter um equilíbrio nas atividades, procurando não só o bem-estar do paciente, mas também o de quem cuida, porque, se o cuidador está bem o paciente também vai estar.



  1. Uma das principais consequências que acarreta o fato de cuidar de um familiar, está a mudança nas relações familiares, pois podem surgir divergências na tomada de decisões frente ao futuro de quem se cuida, e, em alguns casos ros, quando o resto da família não valoriza o esforço do cuidador.

  2. Consequências a nível económico, sobretudo porque é quase impossível manter um trabalho de tempo integral, e realizar as tarefas de cuidar de um ente querido. A maioria dos prestadores de cuidados de saúde acabam por abandonar seus trabalhos, o que representa uma redução nas receitas, ao mesmo tempo que as despesas decorrentes do cuidado aumentam.

  3. O cuidador também pode sentir que não tem tempo livre para desfrutar de outras atividades, ou simplesmente se priva de momentos, guiado por culpa de sentir que está abandonando sua responsabilidade. A redução de atividades sociais, pode gerar tristeza e isolamento.

  4. Outros sentimentos como raiva, irritabilidade, preocupação e ansiedade são comuns entre os prestadores de cuidados de saúde devido ao desgaste de seu trabalho, e ao não encontrar, por vezes, o apoio de que necessitam os demais familiares. Esses sentimentos também vêm acompanhados por episódios de culpa, ao reagir de uma maneira forte com os demais familiares, por ficar bravo com a pessoa a que se importam, ou porque sentem que deveriam fazer mais.

  5. O desgaste físico, mental e emocional traz conseqüências na saúde do cuidador, por isso, é comum encontrar os prestadores de cuidados têm piores condições de saúde do que qualquer outro de seus familiares, e levam mais tempo para se recuperar.

  6. Cuidar de um familiar é um trabalho notável e admirável, mas requer algumas práticas saudáveis por parte do cuidador e o encosto e apoio de sua família.

Com práticas saudáveis e apoio familiar, o cuidador alcançado um equilíbrio entre as tarefas de cuidado e o tempo para o descanso e o desfrute de outras atividades, sem ter que se preocupar com os rendimentos ou a tomada de decisões.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *